segunda-feira, 29 de novembro de 2010

A Sensual Colher de Ricardo Monteiro



Um comentário:

epee disse...

Não há palavras para expressar tamanha beleza que encontro nestas imagens.

E penso, então, o que poderia dizer, e sinceramente, não sei, DiVerso.

Deveria calar-me, ou apenas observar, como faço algumas vezes, muitas vezes.

Entretanto, há aqui um diferencial que não podemos ignorar: a harmonia da criação com a perfeição da técnica utilizada.

E descubro que não preciso preocupar-me em não saber expressar o que estou sentindo, porque a beleza existe e talvez só exista, através da percepção da ação intencional do artista [leia-se no sentido de construir a arte], em transmitir sensações.

É o caso... para muitas sensações.

¬