domingo, 27 de fevereiro de 2011

Este Céu...


Há...


Qualquer coisa...



No Céu...




Que nos Faz da Vida um Inferno!...





Um comentário:

epee disse...

'Onde há fumaça há fogo'. Ou, 'onde há fogo há fumaça'?

Há os pontos. Os ângulos. Os diversos olhares. Há a vista. E a visão. E há a maneira de sentir. Diferente. Desigual.

Há céus. E há horizontes. E há limites. Ilimitados. Da visão. E do sentir. Desigual.

Uma fotografia, ou uma coleção delas, diagramadas, seguidas de palavras, igualmente diagramadas, podem servir de elementos à imaginação, correspondendo às impressões, de sua autoria.

Ou não.

Não concordar. Ou concordar, não depende do ponto de vista, racional, ou irracional. Mas depende da veracidade que cada um a vive, ou por opção, ou por condição.

Há quem veja 'fogo' e há quem veja a paisagem, apenas. Ilimitada. Incondicional. Mera ilustração. Como tal, paisagem.

Um céu de sol, de lua, de estrelas. Um céu de olhos. Um céu de mãos. Um céu de elementos, essenciais à vida. À vida!

E assim, como não discutimos a autoria da imagem, ou o que a motivou ser foto-gráfica, também não discutimos a autoria do leitor.

Ou da leitora.

E suas impressões.

¬